top of page
  • Foto do escritorAgência Multimídia Experimental Unidavi

Conheça a História e Evolução do Design

Por João Vitor Padilha

Data 22/06/21 21h18


Mundo Prodi - Unidavi


Conheça a História e Evolução do Design

Do ponto inicial para o futuro.

Por João Vitor Padilha


Design no conceito mais básico é projetar algo, com várias ramificações e subdivisões diretas do assunto original. Mas o design é mais velho do que pensamos, inspirando pessoas e povos através de gerações, começando na pré-história narrando o nosso dia-a-dia e com o passar do tempo foi evoluindo cada vez mais. Isso mostra se importante para o nosso futuro.

O primeiro registro de design, data da pré-história, na idade da pedra (Paleolítico, Mesolítico e Neolítico) onde todos contavam histórias através de pinturas rupestres, mostrando momentos de caça, rituais e convívio pessoal. De 6000 ac a 3000 ac a arte passa a ser voltada para a agricultura e divindades religiosas e o artesanato ganha cada vez mais força, com muitas pinturas em vasos e cestos decorativos.

Arte Antiga

Nesse período as criações artísticas ganham mais forças, e se tem o primeiro registro de uma forma tipográfica, através dos mesopotâmios. Já a escrita com sílabas, letras e números vêm dos Sumérios, onde escreviam tudo em lápides de barro com símbolos cuneiformes.

Os egípcios usavam imagens como letras, com um alfabeto complexo com letras de A à Z e números de 0 a 9. Com a invenção do papiro a escrita passou a ser utilizada em uma forma de papel.

Os Gregos chegaram ao ponto mais alto dessa época, valorizando o homem e sua busca para a perfeição juntamente com a natureza. Suas principais atividades artísticas foram na parte arquitetônica, como templos e locais de adoração a deuses. O uso de cerâmica também era muito viável, mostravam eventos de guerras e os deuses.

Os romanos utilizaram muitas influências gregas, mas seu ponto mais forte foi o uso da arquitetura em edifícios públicos como aquedutos, pontes, teatros, coliseus e termas. Outro ponto forte foi suas esculturas em cerâmica com bustos de grandes imperadores como Júlio César e Marco Aurélio.



Arte Medieval

Com a queda do império romano e o surgimento da idade média a arte sacra ganha cada vez mais força

Arte Gótica com arquitetura em catedrais, arcos quebrados, abóbadas cruzadas, arcobotantes, vitrais, verticalismo, complexidade decorativa. As paredes são mais leves e mais finas com uma ligação a divino e o número de contrafortes é menor, as janelas com vitrais dominam.


Arte Moderna

Com grandes revoluções religiosas em meados do ano de 1500 até 1700 o pensamento humano começou a voltar para o homem e não para o divino e ingressar diretamente em mudanças artísticas.

Renascimento que começou em 1490 e ganhou força na Europa em 1500 dando mais força ao humanismo, assim coloca o homem mais perto de Deus em relação ao poder. O local mais reconhecido do Renascimento é a Itália, onde em seu auge, concentrava mais de 90% da arte daquele período histórico, patrocinados por uma das famílias mais poderosas da história, os Médici. Hoje 6 das 10 obras de arte mais caras da história são datadas dessa época e dos 4 principais nomes: Michelangelo, Leonardo Da Vinci, Rafael Sanzio e Sandro Botticelli. As mudanças não foram só nas obras de arte, muitos escritores também foram importantes para o renascimento, tais como Shakespeare e Chaucer, ambos ingleses.

No final do século XVIII, o Romantismo e o Neoclassicismo, dominaram até meados do século XIX. O romantismo enfatiza a experiência pessoal do artista, e suas obras são repletas de paixão e drama (surgimento do teatro e da ópera como conhecemos atualmente), enquanto o neoclassicismo redescobre o equilíbrio ideal do classicismo e impõe funções morais, políticas e sociais à arte, que colaborou para os pensamentos radicais como os revolucionários na França e nos EUA.




Com as revoluções na Europa muitos dos temas foram os conflitos entre a burguesia e o povo, retratado em quadros franceses, o mais famoso deles Liberdade Guiando o Povo de Eugene Delacroix, que mostra o poder do povo e como ele foi fortalecido com a arte.

O surrealismo é que sai na frente nesse momento. Salvador Dalí e suas formas impossíveis e extravagantes. Muito usada para retratar sonhos e pensamentos de uma pessoa.

Logo após temos o abstrato. Espirros de tinta, várias formas irregulares e de muita expressão emocional. Seu maior nome é sem dúvidas Jackson Pollock, que fazia suas obras sobre uma depressão profunda e com seu vício no álcool.

Com o fim das guerras mundiais os ramos se tornaram mais simples tais como o minimalismo, pop art e op art. Esse movimento priorizava o mínimo de informação possível, com poucas linhas, traços e formas. Seu maior nome foi Andy Warhol, que sempre buscava o básico em qualquer coisa. Sua maior obra é Latas de Sopa Campbell, onde ele coloca 32 latas idênticas uma ao lado da outra o mais simples possível.














88 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page